2 - CUIDADOS BÁSICOS:

2.1 - ALOJAMENTO



·                     O Local onde o animal dorme, brinca e se alimenta deve permitir uma fácil limpeza e desinfecção, a protecção de frio e chuva e sobretudo a tranquilidade e incomodidade da vizinhança. Lembre-se que a posse de animais está sempre condicionada pela existência de boas condições e ausência de riscos.
Lembre-se que ter um animal amarrado um dia inteiro à uma corrente, além dele se tornar agressivo e poder agredir as pessoas da própria casa, trata-se sobretudo de um ato de crueldade.

 

2.2 - ALIMENTAÇÃO

·                     Os animais devem ser alimentados todos os dias de forma equilibrada, de acordo com a espécie, raça, idade e estado fisiológico. É preciso saber que os animais adultos devem receber ração adequada no mínimo 1 a 2 vezes por dia, enquanto os cachorros necessitam de ração específica para o seu crescimento (filhotes) devem ser alimentados no mínimo 2 a 3 vezes por dia.
Os animais até podem ser alimentados com comida caseira, mas uma ração de boa qualidade tem a vantagem de ser mais equilibrada e completa.
Evitar dar ossos de frango e comidas muito condimentadas.
É importante lembrar qué é preciso manter sempre água fresca à disposição dos animais.

2.3 - HIGIENE

·                     Os donos dos animais devem proporcionar-lhes condições de higiene regulares.



·                     Use sempre um xampu adequado, de preferência com cheiro neutro.
O banho deve ser dado em dias quentes e com água morna, tendo sempre o cuidado de proteger as orelhas para que não entre água, evitando problemas de otites, e sempre secar bem os pelos evitando assim Dermatites.

·                     E dever do proprietário que o animal esteja sempre limpo e livre de ectoparasitas. O uso de produtos contra esses deve ser constante pois são muito difundidos e transmitem doenças para nossos animais.



4 - EDUCAÇÂO

·                     Os animais de companhia precisam de ser educados desde cachorros e de saberem quem é que manda, o que podem e o que não podem fazer e onde.
Para uma boa educação, não é necessário bater ou ainda abandonar um cão ou gato só porque ele fez algo de errado. É preciso ter paciência.
Os cães e gatos são muito inteligentes e acabam aprendendo tudo que se espera deles.
Desde pequenos os cães e gatos devem ser acostumados com toda a família, parentes e amigos e outros animais.
O período de aprendizagem de um cão ou gato realiza-se durante o primeiro ano de vida.

2.5 - CIRCULAÇÃO NA VIA PÚBLICA

·                     Nunca deixe o seu animal solto nas ruas, mesmo que sob sua vigilância.



·                     Quando for viajar leve-o junto (leve o ao veterinário para a expedição da GTA) ou deixe-o ao cuidado de alguém que cuide bem dele e da sua alimentação.

 

2.6 - SAUDE

·                     É importante ter a noção que todos os animais de companhia necessitam de cuidados veterinários. Se notar algum comportamento estranho no seu animal (deprimido, falta de apetite, diarreia, vómitos, coça-se demais, olhos remelentos, nariz seco e quente), deverá levá-lo a Clínica Veterinária.

·                     Assim, para garantir a saúde do seu animal é necessário vaciná-lo anualmente e desparasitá-lo de uma forma regular, internamente (lombrigas e ténias) e externamente (pulgas e carraças), para além do acompanhamento médico-veterinário, de forma a não pôr em causa o bem-estar do seu animal e sobretudo a saúde das crianças e adultos que com ele contatam.

 

2.6.1 - VACINAÇÃO


2.6.1.1 - VACINAÇÃO ANTI-RÁBICA



·                      No nosso país a vacinação anti-rábica é anual, obrigatória para os cães e fundamental para mantermos o estatuto de país livre desta doença mortal.

 

·                     OUTRAS VACINAS


·                     Existem vacinas, que embora não sejam obrigatórias, protegem contra algumas das principais doenças infecciosas do seu cão (Cinomose, parvovirose, hepatite infecciosa canina) e do seu gato (coriza, panleucopénia e leucose), algumas das quais transmissíveis ao Homem (Leptospirose) e para as quais a prevenção é efectuada recorrendo à vacinação anual.

Vacina contra Leishmaniose , Gripe , Giardia tambem fazem parte do calendario de vacinacao.

2.6.2 - DESPARASITAÇÂO

2.6.2.1 - DESPARASITAÇÃO EXTERNA

·                     As pulgas e carrapatos são dois parasitas dos nossos companheiros de quatro patas. Estes se alimentam de sangue, estão normalmente na origem de lesões locais ou de fenômenos alérgicos, podendo igualmente transmitir parasitas intestinais ou doenças graves no cão ou no Homem.
Existem, no entanto, desparasitantes no mercado ativos contra pulgas, carrapatos e moscas, que protegem o seu animal.
 
2.6.2.2 - DESPARASITAÇÃO INTERNA


·                     Existem dois tipos de parasitas internos ou intestinais que afetam os nossos cães, gatos e a até o homem: os vermes redondos ou "lombrigas" ou cilíndricos e os vermes chatos ou ténias.
O seu animal provavelmente estará parasitado quando observar algum destes sinais:

 - Arrastar a região anal pelo chão
- Lamber a região anal
- Fadiga pouco habitual
- Diarreia ou sangue nas fezes
- Fezes com segmentos das ténias que se assemelham a grãos de arroz.
- Ventre dilatado.

 DANOS PARA A SAÚDE DOS ANIMAIS, PROVOCADOS POR PARASITAS

 Os parasitas internos ou intestinais causam vários problemas à saúde dos cães e gatos.

A natureza, a extensão e gravidade das lesões variam em função do número e da espécie de parasitas.

 De uma forma geral, provocam:

·                     Emagrecimento

·                     Falta de Apetite

·                     Pêlo sem Brilho

·                     Atraso no Crescimento

·                     Comprometimento das Funções de Digestão e Absorção

·                     Alterações Digestivas: Diarreia, Vómito, Aumento do Volume e Dor Abdominal

·                     Risco de Obstruções Intestinais (podendo chegar a perfurar o intestino)

·                     Anemia

·                     Reações Alérgicas

·                     Perda de resistência e vitalidade, podendo diminuir a proteção conferida pelas vacinas e causando maior predisposição a infecções secundárias.

DANOS PARA A SAÚDE DO HOMEM, PROVOCADOS POR PARASITAS

Vermes dos cães e gatos podem causar várias doenças aos seres humanos.

As crianças são muito susceptíveis, pois levam a mão à boca com frequência, podendo ingerir.

Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário a respeito do anti parasitário ideal.

Ao desparasitar os seus animais de estimação, aproveite e desparasite a sua familia ao mesmo tempo. É uma dupla protecção e segurança que você e os seus filhos agradecerão.

2.7 - CONTROLO DA REPRODUÇÃO

·                     Antes de pensar em acasalar a sua gata ou cadela, deve ponderar alguns fatores importantes e decisivos, tais como o tempo disponível para cuidar da ninhada, os custos com a assistência veterinária e o destino a dar à ninhada.
Para evitar gravidezes indesejadas, pode optar pelo método natural mas pouco eficaz de evitar o contato da sua cadela ou gata com os machos, durante o cio, pelo uso de anticoncepcionais orais ("pílula"), injetáveis (administrando durante o período não fértil, evitando o cio) ou através da cirurgia - esterilização (fêmeas) e/ou castração (machos)). Este último método é o único 100% eficaz para evitar que as crias indesejáveis sejam mal encaminhadas ou abandonadas.
Em último recurso, existem no mercado medicamentos abortivos que previnem gravidezes indesejáveis, até 15 dias após o acasalamento.

ACONSELHE-SE COM OS EU MÉDICO VETERINÁRIO

ESTERELIZAÇÃO / CASTRAÇÃO:

VANTAGENS PARA OS MACHOS:  Um macho castrado deixa de fugir, de ir atrás de fêmeas com cio, tem menos necessidade de marcar território com urina, torna-se menos agressivo, porém continua o guardião da casa e da família.
Os gatos param de miar durante a noite e os cães de latir excessivamente e uivar.

INSISTA: A esterilização é a melhor (e única) solução para diminuir o número de animais abandonados e o sacrifício deles.

VANTAGENS PARA AS FÊMEAS: Uma fêmea castrada deixa de atrair a legião de machos à sua volta, pois não tem mais cio. Além disso, ela estará menos sujeita a infecções e cancro do útero e de ovários, já que ambos são retirados na cirurgia.
Vale a pena lembrar que não é necessário aguardar o primeiro cio da gata ou da cadela para castrá-la.


CONTROL DA REPRODUÇÃO

Um casal de Animais pode originar em 10 anos em sucessivas gerações: com duas crias por ano e de 2 a 8 filhotes por cria;:

1º ano: 12
2º ano: 66
3º ano: 382
4º ano: 2.201
5º ano: 12.680
6º ano: 73.041
7º ano: 420.715
8º ano: 2.423.316
9º ano: 13.968.290
10º ano: 80.399.780

 

A melhor loja para seu Pet

Direitos dos animais e deveres do propietario 

  ANTES DE ADOTAR  ATENÇÃO:

·                     Nunca adote ou adquira um animal se algum membro da sua família estiver em desacordo.

·                     Não ofereça animais. A adoção de um animal deve ser uma escolha consciente e não algo imposta.

·                     Não adquira ou adote um animal de uma determinada raça só porque está na moda. A moda passa e um cão ou gato pode chegar até aos 14 anos ou mais de idade.

·                     Não adote só porque é de graça ou porque o cachorro é muito querido ou fofinho. Lembre-se que um cachorro cresce, necessitando de um espaço para brincar, de um alojamento que o abrigue, de uma alimentação equilibrada, das visitas periódicas ao Médico Veterinário e de um dono que tenha tempo para ele. Trata-se de uma vida e não de um brinquedo.